in

Estréia hoje o filme “Divino Amor”

O diretor Gabriel Mascaro ousa e surpreende nesse novo longa.

O diretor já produziu outros filmes onde a música era uma parte importante , e dessa vez o estilo musical é “pop evangélico” ; ou cantos de louvor, simplesmente.

Há um narrador que nos diz que estamos no Brasil do futuro. E que nesse país a festa mais importante não é mais o Carnaval.

E sim uma festa para esperar a chegada do Messias.

O surpreendente é que parecemos involuir, estamos vendo um mundo que usa a tecnologia para exercer nos cidadãos o máximo controle.

A cada local que a pessoa adentra, aparece o seu nome, e o seu estado civil.

Para as mulheres, também se está ou não grávida.

A única família que existe é a heterossexual, e com filhos.

Não ter filhos é como uma espécie de azar, ou infortúnio.

Acompanhamos a vida da escrivã de cartório Joana (Dira Paes), que usa de seu trabalho para tentar reaproximar casais que estão ali para se divorciar.

Não há, nesse país futurista de 2027, separação prática entre Estado e Igreja (apenas teórica), e a maioria da população é evangélica.

Assim como nossa protagonista.

Ela enfrenta também dificuldades em seu relacionamento com o marido Danilo (Júlio Machado), dono de uma floricultura.

O nome Divino Amor é a Igreja que ambos frequentam, um local onde só entram casais casados para sentir o amor divino. E dividi-lo com os outros participantes.

Não podemos revelar detalhes sobre os acontecimentos da trama, para não estragar a surpresa ao assisti-lo, mas garanto que é bastante diferente.

Ao mesmo tempo que existe uma grande repressão aos corpos dos praticantes (porque precisam estar casados, ter filhos, e isso é declarado o dia todo em qualquer lugar), eles fazem sexo sem muita culpa ou pudor.

Parece incongruente. É incongruente.

Não há estereótipos comuns aos quais nos acostumamos.

Não há um pastor meio louco arrecadando um monte de dinheiro, usando a fé de seus fiéis para enriquecer.

Não há mulheres sem maquiagem, com cabelos pela cintura, e saias quase no chão.

Há festas, celebrações, e a Igreja do Divino Amor.

Posso dizer uma coisa : acho que os evangélicos não vão gostar nem um pouco da ousadia do diretor.

Um filme muito interessante e diferente, que vale a pena conferir.

Report

Loading…

0

Comments

0 comments

Newbie

Postado por: Luci Caramori

ComicBook: Os 3 incríveis novos pôsteres de O Rei Leão

Ariana, Lana e Miley lançarão música para a trilha sonora de As Panteras